terça-feira, 4 de julho de 2017

A incerteza das horas coloridas...

Quadro "A Pátria" (1919), de Pedro Bruno (retirado de: http://www.museus.gov.br)

Sabe-se que no universo dos pintores,
ora com tinta e sem pincel,
ora com pincel e sem tinta,
ora apenas oram,
para que o quadro
repare
e pare
horas...

As artes criam prêmios leais,
nem sempre o vencedor ganha,
nem sempre perde a prenda.
Perdem-se valores do passado,
perdurando a eternidade
da terna idade
que é impressa
sem pressa
no certificado,
certo?

13 comentários:

  1. Cara Nadine, gostei. Gosto destas tiradas reflexivas que provocam, que incitam, que nos levam a divagar em torno da palavra. Acho que o papel da literatura é provocar, arrancar o leitor do marasmo. Um abração. Tenhas uma linda semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dilmar!

      Obrigada, caro amigo dos pampas!
      Sim, concordo: a literatura precisa incitar... Ser a mão que estende e nos coloca à beira do abismo com todas as ferramentas - e muita coragem!

      Beijos! =)

      Excluir
  2. Não és apenas poeta. Ó luar tu és pintor,
    depois de ver e ter lido aqui a pensar estou,
    de que se perdem prémios, mas não perde o valor
    nem o prestigio quem o quadro "A Pátria", pintou!

    Tenha uma boa noite cara amiga poetisa Nadine, um beijo,
    Eduardo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha
      Ah, Edu!
      Sempre é uma honra ter um poema seu aqui!

      Beijos! =)
      Muito obrigada!

      Excluir
  3. NADINE,

    seguindo você aqui também!

    Certo, Nadine a área das artes é de uma incompleta certeza.
    Muitas das vezes você desenha uma flor e as pessoas veem naquilo uma arma .Outras tantas você tenta pintar a arma mais perfeita e dizem: - Nossa, que linda flor!
    Faz parte.É cada um projetando na arte aquilo que tem dentro de si mesmas.
    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paulo!
      Obrigada pela visita!

      Também acredito nesse encontro individualizado com o objeto artístico! ;-)

      Beijos! =)

      Excluir
  4. Pintar a Vida de cor,
    Tem a tela por suporte;
    É Poesia de Amor
    Que dura além da morte.


    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, SOL!

      Linda quadra!
      Muito obrigada!

      Bom domingo!
      Beijos! =)

      Excluir
  5. Incerto, Nadine, como a vida de cada um, os pintores não são excepção.

    Um beijinho :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, A.C. !
      Verdade!

      Beijos, bom fim de semana! =)

      Excluir
  6. Respostas
    1. Oi, Maria!

      Obrigada! Você também traz cores "aqui"!

      Bom domingo!
      Beijos! =)

      Excluir
  7. Seus versos e jeito de escrever são valiosos, Nadine! Gostei muito de ter chegado em seu blog.

    ResponderExcluir

... Falta a sua pitada!...